Tico e Teco na conversa de cabeceira

Tico e Teco estavam na cama demoraram para pegar no sono. Faltava uns dez minutos para a meia noite. Havia um certo silêncio noturno, daqueles que a gente já conhece, com farfalhar de folhas de árvores e grilinhos cantando. O silêncio prosseguia até quando...
-Tico, você está acordado?
-Estou, Teco, Por quê?
-Sabe, Tico, eu tive um sonho esquisito a noite passada.
-Ai, Teco, não venha com essa agora, eu quero dormir!
-Você não que saber o sonho que tive?
-Teco, se você me prometer que vai me deixar dormir em paz, desembucha!
-Então, tá! -O sonho era mais ou menos assim:
Havia um jovem que desde criança era membro de uma igreja. E ele sempre esteve ligado a trabalhos importantes lá. Mas, depois de um certo tempo ele foi se contaminando com as coisas do mundo. E na medida em que ele assumia posições de destaque mais ele se envolvia em coisas cada vez mais sujas. E era incrível como ele gostava de se sujar.
Um dia ele acordou pela manhã e correu muito até a igreja desesperado, ele havia descoberto uma coisa muito terrível, e quando ele chegou foi direto falar com o pastor:
-Pastor, eu preciso lhe falar algo importante!
O pastor sem entender, vendo o jovem ofegante, perguntou:
-Jesus Cristo, o que foi?
-Pastor, eu não acredito mais em Deus. Eu não acredito mais em Deus, pastor! O que eu devo fazer?
O pastor  meio assustado, perguntou: Você não acredita mais em Deus? O que você deve fazer?
-É pastor, o que devo fazer?
O pastor ficou em silêncio, e fixou os olhos na direção dos olhos do jovem e respondeu: -Então, finja!
No dia seguinte, no culto de domingo, tudo estava como "dantes no quartel de Abrantes". Estavam todos lá. O pastor, o jovem e os pecados, como se nada tivesse acontecido.
-Ai, Teco, você também tem cada sonho, hein!
-Tico, o que você achou deste sonho?
-Isso não é sonho, é um pesadelo. -E esse jovem juntamente com este pastor não devem ser ungidos com azeite, mas com óleo de peroba, isso sim!
-Teco, agora que você já contou seu lindo sonho, posso dormir?
-Desculpa, Tico! -Mas eu precisava falar. -Boa noite!
-Boa noite, Teco!
Rogério Loureiro

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails