Os grandes estão cada vez menores.

Estamos vivendo um dos momentos mais estranhos no que diz respeito a evangelho. Houve um tempo de perseguições não veladas, inquisições, arbitrariedades entre outras coisas Atos 8:1-3; 23:12,13; 12:1-3;. Mas nestes últimos tempos temos visto e ouvido, e até falado, de bravatas entre igrejas. É a igreja do José falando mal da igreja do João. A igreja do Paulo falando mal da igreja da Maria, e assim por diante. O pior, estes “crentes” vêm as mídias, redes sociais, You Tube, rádios e TVs para se atracarem. Usam palavras de baixo calão, ofensas terríveis, fazem até gestos obscenos. 1 Coríntios 1:10-12. A pergunta é: Por quê? Homens que são geradores de opinião no meio evangélico ficam trocando farpas. Em suas igrejas ficam criando doutrinas e pregam abertamente o ódio ao outro líder de igreja como se fossem inimigos mortais. Os membros destas igrejas em suas vidas alheias as reais intenções destes pastores parecem marionetes, são levados para lá e para cá, por toda sorte de conversinha. A grande realidade é que os tais gastam milhões de reais por horários na TV como que numa briga constante por audiência, como se isso fosse o que bastasse para o reino de Deus. A frase de certo pastor que já é manjadissima é esta: “Eu estou a vinte e tantos anos na TV, então, eu tenho autoridade pra falar”, quem disse que autoridade cristã se ganha com tempo de TV? Então imagine a autoridade do Silvio Santos! Jesus continua tendo audiência até hoje pelos seus feitos. Paulo está morto, mas o seu legado fala fortemente em nossos corações, e seu nome é conhecido no mundo inteiro (Eram, e são, conhecidos até pelos espíritos malignos Atos 19:15). A coisa que mais fica evidente é que cada um defende suas doutrinas fracas. Um fica pregando só sobre a vitória em Cristo, numa falácia sem fim baseada numa doutrina vendida das sementes. O outro não prega em como o crente deve dar o dizimo, o que ele quer mesmo é dizimar o dinheiro do fiel. Tem ainda outro que faz a cara do paizão, finge uma figura paternalista, abraça as pessoas, mas no fim a conversa é a mesma dos demais. Infelizmente não dá mais para ficar em frente de uma TV ouvindo certos senhores pregarem. Foi-se o tempo em que a igreja universal do reino de Deus podia ouvir mensagens com conteúdo cristão de verdade, e não este falatório de vitória em Cristo. O poder de Deus e a sua Graça estão além, e acima, destas coisas. Romanos 14:17.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails