O Carnaval parte 2

Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?
O Carnaval por mais que queiram mascarar é uma festa mundana. Existe uma história que diz que as pessoas precisavam aproveitar os momentos antes da Quaresma para se entregarem a toda sorte de depravação. Isto porque a Quaresma que tem seu inicio na quarta feira de cinzas é um período de preparação para a Páscoa. As cinzas que os católicos recebem neste dia simboliza a queima de um período de pecado. E abre, pelo menos tenta, dentro de cada um a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.
O evangelho é o mesmo para todos. É uma declaração universal para a salvação da humanidade independente de raça e cultura. Sendo assim suas regras, sua lei, mandamentos, promessas e juízos se aplicam a todos os homens. Não devemos nos enganar a ponto de crer que Deus aceitaria o Carnaval, seus pecados e orgias. Deus não aceita esse negócio de o homem praticar obscenidades extremas e depois se retirar por quarenta dias para refletir sobre os bacanais, orgias e outras coisa semelhantes que praticou. Uma emissora de TV famosa nesta época do ano transmite em horário nobre o que eu chamo de evocação aos instintos mais primitivos das pessoas, o sexo. As mulheres e homens que aparecem nos intervalos entre uma novela e outra dançando freneticamente estão praticamente nus. Dando vasão a todo tipo de concupiscência e desejo carnal. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:1. Não devemos nos esquecer que Carnaval para algumas pessoas não passa de mera brincadeira. Mas, para um número grande de pessoas Carnaval significa depravação total, é descer ao nível mais baixo dentro dos padrões morais.
Muitas pessoas se entregarão as suas fantasias sexuais e todo tipo de torpeza. Muitas outras pessoas vão se infectar com DST e Aids. Muitos tomarão overdoses de crack e cocaína e beberão até entrar em coma. Brigas de bar, mortes nas estradas, jovens grávidas em bailes funks. Quantos abortos ocorrerão por causa das atitudes inconsequentes de muitas pessoas. Não, isso não é festa. Deus não está nestas coisas. Não estou pintando um quadro pessimista sobre o Carnaval, a realidade das estatísticas de todos anos mostram que as coisas estão a cada ano pior. Familiares vão chorar aos borbotões as mortes banais de seus entes queridos. Não sou nenhum profeta do Apocalipse. E nem quero ser. E nem, é necessário ser profeta e nem adivinho para saber estas coisas.
Carnaval não é coisa para se orgulhar como noticias que se ouve do tipo “o Brasil tem o melhor Carnaval do mundo”, “as mulatas do Brasil são as mais lindas”, “gastou-se milhões de reais no Carnaval X”. Um país de respeito não se faz assim. Se faz com educação, saúde e outras coisas essenciais. Nem também devemos imitar qualquer prática relacionada com o Carnaval. Vi um anúncio de igreja evangélica que dizia: “ venha Participar do carna Cristo”. Será algum tipo de Carnaval gospel? Que coisa!
Irmãos em Cristo, devemos sim, orar! Interceder para que se houver alguma pessoa que não pertença ao Senhor em nossas famílias, Cristo o guarde. Do mesmo modo que Abraão intercedeu por Ló para que ele não fosse destruído junto com os de Sodoma e Gomorra. Devemos interceder para que ele também guarde os nossos de serem destruídos pelos prazeres carnais que abundarão nesta época. Vale lembrar que o Carnaval não tem nada a oferecer para nenhum crente. Gálatas 5:16-26.
Rogério Loureiro :: Arauto de Sião

2 comentários:

Edison Cezare disse...

Parabéns a quem editou sobre este assunto. Desejaria que mais pessoas tivessem acesso a estas informações, como também tivessem bom senso em acatar tais orientações. Mais uma vez, parabéns pelo artigo.

Arauto de Sião disse...

Obrigado Edison pelo seu feedback. Tenha um bom dia!

Related Posts with Thumbnails