A contribuição social dos evangelhos

A pregação do evangelho genuíno pode transformar uma
sociedade decadente em uma sociedade mais justa.
Certa vez um incrédulo me perguntou: Por que esses crentes ficam falando que são ex-traficantes, ex-drogados, ex-homossexuais, ex-falidos, ex-isso e ex-aquilo? Eu respondi a ele que para ser “crente” era necessário largar tudo o que estraga o nosso relacionamento com Deus. E por esta razão não poderia mais ser o que era e nem viver na prática do pecado. E por isso ele se tornou “ex”.
Não foi nem uma nem duas vezes que ouvi este tipo de questionamento. E certamente em algum momento você também deve ter ouvido. As pessoas que não entenderam ainda a mensagem do evangelho não são capazes de entender o poder dos evangelhos. Elas não são capazes de entender o poder daquele que é o autor deste mesmo evangelho, Deus. Nas palavras de Jesus fica assim: Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Mateus 22:29 . As pessoas, fora do evangelho, não são capazes de entender que o que muda uma pessoa é em primeiro lugar sua vontade de viver uma nova vida. Parte da sua decisão de não ser mais escravo de sua própria vontade. Vale lembrar que a maioria de nossos desejos e vontades são de origem carnal. Um outro ponto importante é que quando uma pessoa deseja se libertar de sua vida de pecado percebe que não tem poder em si mesma para largar seus vícios. É necessário que Deus intervenha.
O papel da igreja sempre foi, é, e sempre será, o de manter livre de “vírus” as verdades do evangelho de Jesus. De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. Romanos 10:17 . É neste contexto de palavra inalterada, viva e eficaz, que a contribuição social do Evangelho se apresenta. Não é simplesmente uma contribuição social bairrista. É sim, uma contribuição social de âmbito universal, que abrange toda a igreja de Deus no mundo e que, por consequencia, acaba afetando o mundo como um todo. Se temos um individuo homossexual que quando ouve a verdade do evangelho retorna para seu genero original a palavra de Deus contribuiu socialmente. Do mesmo modo se temos traficantes, bandidos, detratores que recebem a palavra de Deus e se convertem para uma vida santa, então, mais uma vez os evangelhos contribuíram socialmente. Igualmente, se a verdade do evangelho, estiver pelo poder do Espírito Santo, freando uma pessoa já convertida de fazer o mal contra outrem o papel social da palavra de Deus está sendo cumprido. E mais, está dando o testemunho vivo de que a igreja não tem somente a responsabilidade social de distribuir marmitas, cestas básicas e outras obras pias. A responsabilidade da igreja é também, pelo pode de Deus, transformar vidas destruídas em vidas restauradas. É o que podemos chamar de viver em novidade de vida. E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. Efésios 4:24 . Imagine o seguinte: se todos no sentido amplo da palavra fossem cristãos genuínos. Se todos, sem exceção, seguissem o conselho de vida reta, santa, justa e irrepreensível. Seria como no pensamento, e nas palavras de Platão em a República, que agora, faço minhas: “só haverá uma nação justa quando todos {os cidadãos} forem justos”. Parece utópico esse pensamento mas não é. Haverá um momento em que toda a contribuição social dada aos homens pela palavra de Deus aqui na terra será uma contribuição individual lá no céu. Um lugar onde as escrituras dizem ser o novo lar dos crentes, a nova pátria, a nova nação justa. Um lugar onde a utopia platônica será definitiva e eternamente real. A contribuição social dos evangelhos não tornam apenas pessoas em “ex-pessoas”, tornam o nosso passado uma lição, o nosso presente um momento feliz e o nosso futuro algo desejado. Enfim, a contribuição social dada pelo evangelhos, quando bem recebido, não se limita a sociedade meramente humana. Ela transcende este mundo. Devemos fazer com que nossas igrejas sejam um canal por onde a palavra escoa abençoando e transformando vidas.
Oremos para que a Palavra de Deus esteja sempre sendo pregada. Para que a justiça de Deus opere no coração de cada individuo no sentido de transforma-lo em seres humanos cada vez melhores. Certamente nem todos ouvirão e colocarão em pratica os atos de justiça. Mas, a medida em que o evangelho se expande em cada coração o mundo vai se tornando melhor. Desta maneira a contribuição social dada pelo Evangelho de Cristo vai cumprindo o seu papel.
Rogério Loureiro para Arauto

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails