O pastor "X" influenciado pelo Lair Ribeiro gospel

O temperamento do Pastor "X" é como o clima esquisito de São Paulo. Quando você pensa que o dia estará ensolarado o tempo fecha em minutos e raios e trovões surgem do nada. No mesmo momento de trevas aparece o sol nos proporcionando um clima de 40ºC. Tudo de um minuto para o outro. Deve ser sintomas da TDI. O Pastor "X" sempre teve muita sorte (se é que crente tem sorte) pois dinheiro para ele não era problema. Ele já estava acostumado com gastança, compras desnecessárias e coisas afins. E na verdade o Pastor "X" sofre desde a epigênese da infância a influência má da cultura próspera norte-americana impulsionada por Cerulo, Murdock e a galera de tele pastores que sabem tudo sobre tudo. Emocionado um dia Pastor "X" disse o seguinte: O televisor é meu pastor, e nada nos separará.
E nessa onda do sonho americano na confusão de Filipenses 4:13 "Posso tudo...", que o Pastor "X" alugou um salão comercial e abriu a sua igreja. Do mesmo modo como se abre uma lanchonete. Já no primeiro dia um membro aderiu a nova igreja. Os anos foram passando e a igreja foi crescendo. Passados alguns anos a pequena igreja passou de um membro para cinco membros novos. A coisa mais engraçada era sua forma de pregar. Sofrendo de TDI e sem uma identidade própria imitava um certo tele pastor e pregava a vitória em Cristo a todos os  seus cinco membros. Certa vez dominado por um sentimento de injustiça, na calada da noite o "X" resolveu fechar a sua igreja, e do mesmo modo como a abriu, levando consigo todos os equipamentos da igreja que outrora comprara.... A história é muito longa e é melhor parar por aqui.
Não é difícil ver este tipo de coisa acontecendo por aí. Homens e mulheres abrindo igrejas como se abrissem bazares onde se vende de tudo. Vende-se desde produtos de bazar até a fé embaladas em encantos e sonhos de uma vida feliz e próspera. Uma vida vitoriosa não implica necessariamente numa vida de riquezas. Os grandes tele pastores americanos que aparecem vez por outra em nos programas dos tele pastores tupiniquins tentam passar para nós não a realidade do céu, ou a certeza da salvação. tentam por sua vez vender o grande sonho americano da liberdade capitalista embalada por jargões do tipo: "Sonho fora do comum exige paciência fora do comum", "Uma semente de nada cria sempre um tempo sem nada", e para fechar o pensamento capitalista: "Se você quer ter coisas que nunca teve, deve fazer coisas que você nunca fez", agora pare e pense nesta frase, até parece a voz de Lair Ribeiro. Estes "gurus" da  teologia da prosperidade são na verdade uma versão gospel do Dr. Lair.
O pastor "X" nesta situação toda é apenas um subproduto fabricado dentro do que existe de pior dentro do evangelho fácil, barato, sem eira nem beira criado por mentes perturbadas. E seu temperamento revela a total ausência do Espírito Santo como um orientador eficaz. Antes o pastor "X" segue as orientações de seu mentor intelectual, inclusive no que diz respeito a política, e para o pastor "X" a voz de seu tele pastor é definitivamente a voz da verdade. Cuidado "X"! O problema é que existem milhões de pastores "X" por aí pregando o evangelho dos sonhos. Do tipo "sonho americano". Assim como o sonho americano hoje soa mais como conto de fadas, a teologia da prosperidade soa mais como o conto do vigário. Além disso a teologia da prosperidade é daninha quando desvia a atenção para Aquele que é digno de toda a adoração: Jesus. A pergunta é: até quando, senhores?!
Rogério Loureiro

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails