Os crentes e os seus deuses. Prestígio.

O gato engodado pelo prestígio se vê como leão.
Tudo o que eles querem é aparecer. Você pergunta, quem? Eu respondo: eles. Na verdade pode ser qualquer um. Eu, você....  E para que isso aconteça basta não nos policiarmos. Não quero tocar neste assunto como quem viu e até gostaria de falar deste assunto como se ele ainda fosse acontecer. O deus do prestígio não é um deus falso, ele é na verdade, um deus real. Todavia, render-se a este deus é desviar a adoração para algo falso, sem fundamento, é a ilusão dos sentidos produzida por artifícios como sucesso, posição social e ostentação de certos vícios da vida distanciada de Deus. O deus do prestigio diz para a pessoa distanciar-se de Deus e em alguns casos ocorre até o banimento de Deus da sua vida mesmo que ela da boca para fora jure em nome do Senhor. O mais interessante que este deus não precisa gritar ou até mesmo reinvidicar sua posição. Muitos crentes vão se deixando levar pelos elogios, afagos e pararicos sedutores, do povo de Deus, dando vasão e espaço para o ego. Este comportamento é diametralmente oposto ao que foi expresso por João Batista. É necessário que ele cresça e que eu diminua. (João 3:30).  Ou é, "não eu, mas Cristo que vive em mim", ou é o "ego". Gálatas 2:20. Não podemos no lugar de levantarmos um altar para Deus erigirmos palcos para nós e enquanto tudo isto acontece alegarmos que adoramos a Deus. Existe até louvores que mencionam abertamente a inversão da atenção onde o Senhor deve, como se ele fosse obrigado, voltar sua preocupação para o homem. Estamos na era onde o homem determina.
O maior problema do prestigio talvez seja a escalada para a derrota. A maioria das pessoas que buscam algum tipo de prestigio acabam vez por outra se ensoberbecendo. A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Provérbios 16:18. A soberba é incrivelmente malígna e pode penetrar até nos corações dos servos mais preparados e para todos fica advertencia de Paulo aos Coríntios. Aquele pois que cuida estar em pé, olhe não caia. 1 Coríntios 10:12 O prestígio é um  engodo. É por esta razão que de tempos em tempos grandes homens de Deus caem como mosca no mel. Foram laçados pelo deus do prestigio. Honra para si mesmo.
Deus pede de nós toda honra, glória e louvor porque Ele sabe lidar com isso. Seus atos de poder e sua majestade, tudo o que ele fez, é, são dignos desta adoração. Tudo o que fazemos para Deus, de coração é aceito, ainda que o que façamos não esteja a altura do que ele merece. Nós não sabemos lidar com a glória, com a honra ou com o louvor dos outros para conosco. Salomão já afirmava o seguinte em Provérbios: o homem é provado pelos louvores que recebe (Provérbios 27:21). Deus pode até testar nosso coração de adorador permitindo que outros nos elogiem, nos louvem, qual será nossa reação? Nossa reação pode ser uma de duas: podemos dar vasão a carne e erguer um altar ao ego, ou simplesmente transferir este louvor a quem verdadeiramente é digno de toda adoração. Há quem diga, com razão, que o evangelho é para alimentar as almas perdidas e famintas além de matar a sede do sedento. O Novo Testamento é o testamento da construção, da restauração, da vida abundante. Destas coisas não dá para ter dúvida. Todavia o evangelho também é o evangelho da destruição. Destruição das coisas que nos destroem. É a destruição do ego, da soberba, altivez e todo tipo de prestigio exagerado.

Mas os que querem ser ricos caem em tentação e  laço, e  muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. 1 Timóteo 6:9 

Rogério Loureiro

2 comentários:

sú guedes disse...

Irmão Loureiro

Obrigada pela visita e pelo carinho.
Estou retribuindo a visita e adorei seu blog, Parabéns!
Que DEUS o abençõe.
Sou sua mais nova seguidora e amiga.
A PAZ

Rose disse...

olá!
Seria um prazer te-la como amiga no meu blog:
http://rose-brytto.blogspot.com
Vivendo a fé!

Related Posts with Thumbnails