DE PALAVRA EM PALAVRA - Disciplina e Dízimos - Devocional 006

Neste devocional faremos algumas considerações sobre a disciplina e na segunda parte deste devocional falaremos um pouco sobre a contribuição financeira na igreja, dizimos e ofertas, em breve faremos mais devocionais falando sobre o assunto.

Disciplina na igreja

A disciplina da igreja é sumamente necessária para a conservação de sua pureza e fidelidade. Disciplina, mais do que simplesmente punição, é exortação e instrução, para que o crente possa evitar a transgressão da ordem estabelecida pela Palavra de Deus como regra para a Igreja (2Tm 2.22-26; Hb 3.13). É lógico que os transgressores devem ser devidamente repreendidos, ainda que sejam pessoas eminentes na Igreja (1Tm 5.19-21; Tt 1.12-14), mas tal repreensão sempre tem o alvo de ganhar o faltoso (2Co 2.6­8); e somente em casos graves, quando o transgressor tem um coração corrupto e desobediente, que não aceita a Palavra da exortação, deve-se recorrer a medidas mais severas (1 Co 5.11; Mt 18.15-17).


A contribuição financeira

A contribuição financeira dos membros é dever de todos, mas ao mesmo tempo é um privilégio. Não há lei que os obrigue; é a graça de Deus que os impele (2Co 9.10-13). As necessidades financeiras da Igreja devem ser atendidas pelos membros e de modo algum por métodos duvidosos secularizados e mundanos.
"Cada um contribua conforme a sua prosperidade" (1 Co 16.2). Ver também: 2Co 8.12; 9.6,7. A proporção ensinada na Bíblia é a décima parte de todas as entradas. Esta parte chamamos "dízimo". Se todos os membros contribuíssem, como se fazia em Israel, com a décima parte dos seus vencimentos, a Igreja teria todos os seus problemas econômicos solucionados (MI 31-10). Além dos dízimos, ofertas alçadas, como manifestação espontânea dos crentes, podem reforçar a contribuição para o suprimento das necessidades da Obra do Senhor (Es 2.68).

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails