Inicio da carreira do Pastor X - Coisa séria!

Antes de se tornar pastor ele era conhecido como irmão "X". Como todos os sonhadores ele tinha um sonho. Ser pastor. Talvez ele tivesse imaginado que ser pastor era uma coisa que se resolvesse da noite para o dia. Foi aí que ele ingressou em um seminário por correspondência com o intuito de se tornar bacharel em teologia. Mas o curso não vingou. Pois, uma de suas personalidades descobrira que o curso na verdade estava formando hereges. Com medo de se tornar um bel em heresias resolveu parar convencido por seus conflitos internos. Forçosamente tentou por vários meios ser pastor. Mas suas tentativas não passaram de tentativas. A medida em que o tempo foi passando seu problema de TDI, (Transtorno Dissociativo de Identidade), foi aumentando e agora outros personagens estavam sendo incorporados em seu rol de identidades.

Numa bela manhã o irmão "X" tem um encontro com aquele que iria mudar a sua vida. Em outras palavras iria realizar o seu grande sonho. Este personagem era o Pastor "Y". O pastor "Y" era o que muitos de seu seguidores chamavam de pastor "segundo a ordem de Melquisedeque". Mas, ele não tinha este honorário título por sua condição sacerdotal. Mas por duas razões muito simples: a primeira era a maneira como ele sugia no cenário evangélico, de forma muito misteriosa, ele desaparecia da mesma forma que aparecia, do nada. A segunda é que ele dizia que da mesma forma em que Abrãao dizimou a Melquisedeque todos os crentes deveriam ofertar a ele. E citava o texto de Gn 14:20, no que os irmãos entravam num grande êxtase espíritual, se despojando de tudo o que tivessem em suas carteiras.

O irmão "X" viu tudo aquilo e perguntou ao pastor "Y": como eu posso ser um pastor igual a você? No que o pastor "Y" respondeu: - Não se preocupe irmão "X". Eis que doravante será chamado pastor "X". Deixará esta casca do velho homem "X" para se tornar o novo pastor "X". Daí em diante o irmão "X" passou e se entitular pastor "X". Sem nunca ter passado por um seminário, uma denominção séria, sem uma sabatina ou até mesmo uma ordenação ou análise de uma instituição cristã reconhecida. Tudo isto foi marcante na vida do novo pastor "X". Ele tinha realmente se encontrado. Agora "X" e "Y" formavam a equação perfeita. Mas um problema matemático surgiu neste relacionamento. Ambos descobriram que os termos "X" e "Y" eram diferentes entre si. Aos poucos foram descobrindo que "X" era igual a poucos dízimos. E "Y" era igual a muitos dízimos. E quando o assunto era a divisão dos resultados "Y" ficava negativo. O final deste desafio matemático foi a separação dos termos. "X" para um lado e "Y" para o outro. "X" descobriu de forma muito triste que "Y" não pertence aos reais. 
Este foi o primeiro problema em que o pastor "X" se envolveu em sua carreira de "pastor".

Um pastor não pode surgir assim, do nada, feito nas coxas! Existe uma série de requisitos que são exigidos para a formação de um pastor. Seria muito fácil dormir num dia e acordar no outro pastor para dirigir a igreja do nosso Deus. Por esta razão o nosso querido pastor "X" sofrerá muito em sua jornada. Não será fácil para ele que acabará descobrindo que pastorear  é a tarefa mais árdua da terra. Mas eu disse PASTOREAR!

Não percam a próxima postagem do pastor "X". Fique ligado no Arauto de Sião.

Texto de Rogério Loureiro. Caso queiram, este texto pode ser copiado basta para isto citar a fonte e o autor deixando um link para nossa página.

Este artigo é uma obra fictícia e  qualquer semelhança com fatos reais é mera coincidência.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails